O PPQG foi articulado em 2001 por um grupo de entusiastas da excelência da gestão, militantes na esfera da Fundação Nacional da Qualidade ao longo dos anos 90 – Carlos Schauff, presidente fundador e Dalton Bucelli, principal articulador e primeiro superintendente, apoiados por Fernando Ariani Mangabeira Albernaz, Verner Dittmer,  Dalton Pinto, Ricardo Motta, Joaquim Emanuel Santini e Fernando Banaskiwitz, esses últimos formando a primeira Diretoria voluntária.


O PPQG veio suprir uma antiga lacuna existente no Estado de São Paulo, seguindo os passos de outros Estados, tais como Amazonas, Bahia, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Sergipe, bem como complementar o PROGRAMA SP QUALIDADE da FIESP/CIESP, criado para auxiliar as empresas paulistas na busca contínua da excelência da gestão organizacional e da competitividade global. Chamava a atenção à época, que o Estado de São Paulo perdia a atratividade dos investimentos no ecossistema de montadoras de veículos, que migraram para outros Estados.


Em 16 de abril de 2001, foi fundado o IPEG - Instituto Paulista de Excelência da Gestão, organização de direito privado, sem finalidade de lucro, tendo como principal objetivo: "Contribuir com as Organizações Paulistas na jornada para a excelência da gestão, assegurando a prosperidade do cidadão, a integridade do meio-ambiente, a pujança econômica, a vanguarda tecnológica e a competitividade do Estado de São Paulo e do País".


Esta iniciativa contou, primeiramente, com o apoio institucional da Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - FIESP/CIESP, que, em 27/agosto/2001, no seu Salão Nobre, lançou o PPQG - Prêmio Paulista de Qualidade da Gestão - que é um reconhecimento anual, simbolizado por meio de troféus e medalhas, às melhores organizações, públicas e privadas, do Estado de São Paulo, no que se refere aos métodos de gestão, aos resultados obtidos e às perspectivas futuras. O primeiro ciclo de premiação ocorre em 2002, encerrando com cerimônia solene no salão nobre da FIESP.


Em 08 de dezembro de 2003 é promulgada a lei nº. 11.594, pelo então Governador do Estado de São Paulo, Sr. Geraldo Alckmin, que oficializa o Prêmio Paulista de Qualidade da Gestão no âmbito do Estado de São Paulo.


Desde sua fundação, o IPEG contou com a colaboração de centenas de voluntários, o que permitiu avaliar e reconhecer centenas de organizações. Os nomes de ambos os grupos são relembrados e homenageados, cumulativamente, nas páginas finais do Regulamento do PPQG, anualmente.


Em 2006, em parceria com o SEBRAE/SP, a FIESP e a GERDAU, o IPEG passa a apoiar, no Estado, a avaliação do Prêmio Superação Empresarial, que já ocorria em nível nacional, com o intuito de estimular o desenvolvimento de boas práticas de gestão nas micro e pequenas empresas no Estado de São Paulo.

Os Critérios do PPQG vêm evoluindo ao longo dos anos em razão da participação do IPEG na Rede QPC/FNQ desde 2008. Essa Rede regula prêmios regionais (17 em 2014) e setoriais (5 em 2015) baseados no Modelo de Excelência da FNQ. Uniformiza a Escada da Excelência, uma sucessão de Critérios diferentes, em Níveis de complexidade, que permite às organizações adotarem o Modelo de Excelência gradativamente. Busca assegurar padrões de qualidade dos processos de avaliação de candidatas, harmonizando processos de treinamento de Bancas Examinadoras e de exame de candidatas


Em 2016 o IPEG lança o programa de educação Jornada da Excelência que culmina com a Certificação no Nível escolhido após auditoria independente. Habilita a organização para uma candidatura simplificada ao PPQG Modalidade As Melhores em Gestão de São Paulo. Reformula a modalidade Mérito em Gestão do Conhecimento e Inovação agora como Mérito de Inovação em Gestão.


"PPQG As melhores em Gestão de São Paulo" passa a ser o nome da modalidade clássica do Prêmio. "PPQG Mérito de Inovação em Gestão" torna-se a denominação da modalidade de candidatura de cases individuais de gestão. 

 

o o o

Curta o

IPEG